Hubble_Uranus

Urano vai fazer mudanças necessárias na sua vida por 7 anos; entenda

Nesta quarta-feira, dia 6, acontece um evento de extrema importância para todo o planeta: Urano entra definitivamente em Touro, onde permanecerá pelos próximos 7 anos.

Esses 4 signos viverão uma revolução nos próximos 7 anos; entenda >>
Esses 4 signos serão mais envolvidos pela Lua Nova desta semana >>
Lua Nova deixa emotivo e solidário; veja influência no seu signo >>
Março promete bagunça radical por causa desses 3 eventos astrais >>
Era de Saturno começou em 2017; entenda mudanças que virão nos próximos 36 ANOS!

Urano foi descoberto em 13 de março de 1781 e, em 1789, explodiu a Revolução Francesa, que trouxe o grito uraniano como seu slogan: Liberté, Egalité, Fraternité, ou seja, Liberdade, Igualdade, Fraternidade. Esse é o grito de Urano, planeta que nos obriga a deixar para trás tudo que não esteja alinhado com esse grito.



Urano liberta. Ponto. Seja da maneira que for, ele te obriga a chutar para bem longe tudo o que oprime, tudo o que não funciona mais na vida prática, emocional, mental e espiritual. Urano te coloca em um novo caminho. Sabe aquela coragem adolescente que a gente perde conforme a vida vai nos massacrando e nos tornamos sensatos, previdentes e cheios de medo? Pois é: ela volta a fazer parte de nossas vidas e decisões. Os medos diminuem, e a coragem para sermos e fazermos somente o que nos agrada, volta a fazer parte da gente.

Urano é, sabidamente, um planeta de imprevistos, de novidades inesperadas, de mudanças radicais, que rege Aquário, signo da Nova Era, que promete a chegada de uma nova civilização a qualquer custo. É claro que já sentimos as mudanças acontecendo em nossa sociedade, com abertura a novas tecnologias, mais consciência social e humanitária e certo movimento relacionado à união da ciência e religião.

Não vamos pensar nessa onda conservadora que invade o planeta neste período, pois ela é passageira. Vamos focar no futuro, na melhora efetiva da raça humana nos próximos anos.

Touro é um signo estável, tranquilo, conservador e contemplativo, regido por Vênus, a deusa do amor e do conforto que pode ser comprado com dinheiro. Touro tem a ver com estabilidade financeira, com a forma que ganhamos nosso sustento e acumulamos riquezas, com nossa possessividade e ciúmes a tudo o que supomos nos pertencer.



Vamos prestar atenção em uma coisa muito importante: Urano impacta todo o planeta, traz mudanças individuais e coletivas e movimenta com mais intensidade os 4 signos fixos: Touro, Escorpião, Leão e Aquário. Signos fixos não gostam de mudanças e, quando Urano os toca, as mudanças chegam com força, eles gostando ou não. São mudanças absolutamente necessárias para a evolução desses quatro signos e de todo planeta.

Veja que Touro é um signo de dinheiro e tradições, o que envolve grandes estruturas financeiras e a maneira conservadora que possuímos de ganhar nosso sustento. Com a entrada de Urano nesse signo, vamos presenciar muitas mudanças na forma opressora que a maioria ganha dinheiro. Muitas instituições financeiras vão quebrar ou mudar sua forma de se relacionar com o capital.

Urano em Touro promete mudanças estruturais na sociedade que a princípio podem trazer problemas financeiros aos mais arraigados, apegados e conservadores, mas que, enfim, libertarão grande parte da sociedade. O sistema pode sofrer muitas rachaduras e uma nova forma de lidar com as finanças, as trocas e a matéria, que pode começar a ser construída.



Touro rege a agricultura, os pastos e os próprios touros e vacas, portanto, podemos ver o veganismo e o vegetarianismo ganhando cada vez mais voz, e fazendas de gado e de leite, assim como frigoríficos, começarem a sucumbir, diminuir seus lucros, até serem, no decorrer do tempo, dizimadas.

Muita gente vai abandonar empregos estáveis em nome de mais prazer e realização na vida; a estabilidade será vista com outros olhos. Aliás, tudo o que é tradicional, será visto com novos olhares.

Temos sete anos para observar e vivenciar na pele as mudanças que certamente serão trazidas no âmbito pessoal e coletivo. O melhor que temos a fazer é não resistir a essas mudanças.