mapa_astral_carma

Como o mapa astral pode mostrar nossos carmas

Por Cristina Candeias

Todos os planetas do zodíaco são importantes para fazer a análise de um mapa astral. Todos eles têm um significado especial que nos ajuda a decifrar os aspetos cármicos da vida. Os planetas envolvidos em aspetos difíceis nos dão uma visão do tipo de carma que viemos resolver nesta vida. Todo esse emaranhado de linhas e planetas revela quais os nossos pontos frágeis no mapa. Mostram igualmente quais as áreas de vida que necessitamos nos esforçar mais para alcançar segurança e tranquilidade.

O que é Yeshua? Os 10 significados mais buscados na internet



O encontro de duas almas não acontece por acaso; saiba mais >>
Astrologia cármica: qual a relação do horóscopo com a reencarnação?
Veja em qual decanato você nasceu e as suas características de acordo com ele
Ascendente: o que é e qual a importância desse signo no mapa astral
Saiba quando é o seu paraíso astral

Um planeta com aspetos tensos mostra a área de vida que vivenciamos mal no passado, mostra onde fomos irresponsáveis, onde construímos carma negativo. É onde existe um bloqueio. Nesta vida temos a obrigação de desbloquear e resolver esses empecilhos. Contudo, quanto maior é a tensão (mapa com muitos aspetos dissonantes) maiores são a capacidade e o potencial energético. Todos os grandes mestres da história tinham mapas muitos tensos (quadraturas, oposições e conjunções a planetas maléficos), pois isso foi o motor impulsionador para a mudança e superação dos obstáculos.

Saturno representa o Senhor do Carma, ou seja, o grande professor da vida. É considerado o grande Mestre porque nos mostra sempre o que vamos aprender. Ele nos indica onde reside o nosso medo, onde temos um nó de dor e o que precisamos vivenciar. Todos temos um Saturno em algum lugar do nosso mapa astral, em alguma área da vida, onde ficamos ‘presos’ no passado.



É a área sombra, da qual procuramos fugir, onde somos mais críticos e exigentes.

É precisamente nessa área que vamos ter de vivenciar o nosso processo para adquirir experiência e maturidade. Um dia seremos também Mestres por intermédio do nosso medo. O nosso infortúnio virá desses aspetos onde nos revelamos mesquinhos, estreitos e pequenos. Por isso, será precisamente nessa área de vida que teremos de assumir as nossas responsabilidades, desenvolvendo a nossa maturidade e disciplina. Encontramos Saturno nos assuntos a que damos maior relevância e com os quais, um dia, seremos capazes de lidar de forma tranquila, com sabedoria e maturidade.

As mudanças serão profundas e recompensadoras com Saturno retrógrado >>

Saturno leva 29 anos a completar um ciclo do zodíaco. Deste modo, todos os seres humanos estão mais condicionados pelo Carma negativo do passado, ou seja, todos os seres humanos entre os 28 e 30 anos e entre os 58 e 60 anos passam por uma grande mudança na sua vida, da qual pode resultar uma grande libertação. A partir deste ciclo abre-se uma nova janela para a vida, com outra leveza.



Entre os planetas do zodíaco, Saturno tem um lugar de destaque, pois onde quer que se encontre vamos encontrar um medo, um nó de dor para vencer. Um dia no tempo todos nós temos que aprender a nos pacificar com as dores, portanto nunca devemos resistir. É na mudança do eu, dos medos, dos bloqueios que carregamos de vidas passadas, que nesta vida fiquemos com mais sabedoria para resolver o nosso Carma. As pessoas com quem temos uma relação mais próxima e íntima são aquelas com as quais temos que resgatar mais carma.

Esse carma nem sempre é negativo. Pois existem pessoas e situações que se cruzam na nossa vida para nos ajudar a superar dificuldades e obstáculos, isso faz parte do nosso Carma positivo. Saturno e Plutão são temidos em termos cármicos pela sua (nefasta) influência. A casa e o signo onde eles se encontram mostram onde temos que viver as nossas dores, mostra onde tem que existir a morte do nosso velho ego, mostra onde não usamos bem o nosso poder (Plutão). Daí que hoje tem que existir a abolição total de ego como forma de redenção.

O planeta Plutão está relacionado ao signo de Escorpião. O poder e a forma como lidamos com ele, quer de uma forma individual ou coletiva, é uma das cobranças de Plutão no nosso mapa astral assim como assuntos relacionados com sexo, morte e renascimento. O posicionamento nas casas e nos signos e a sua interligação com os restantes planetas dão a visão e a predisposição daquilo que a alma vem viver nesta nova vida. Determina a área de vida em que cada um de nós terá mais trabalho e que exigirá várias ações efetivas para se vivenciar o carma. O Carma não gera apenas sofrimento pois existe o negativo que chega até nós através de todas as dores que vivenciamos, e o positivo que representa todas as bênçãos que temos nestas existências, todas as situações prazerosas que nos trazem alegria.



Cristina Candeias é uma das mais respeitadas e conhecidas astrólogas portuguesas e autora dos livros “Astrologia, Karma e Felicidade” e Astrologia – Arte Divina”. Para entrar em contato com ela, escreva para cristina.candeias2007@gmail.com

 

Deus da guerra Marte comanda ano astral de 2019; é preciso se preocupar? >>



Novo ano astral: 4 signos vão viver uma revolução neste ciclo >>