carne-quantidade

Qual a quantidade de carne que precisamos comer por dia?

Por Jamile Lacerda

Não caçamos mais. Não passamos por períodos de privações alimentares. Precisamos MESMO consumir tanta carne assim?

Alimentação consciente: o que é e COMO lidar com a comida? >>

Quando o trabalho pode deixar você doente? >>



Quantas horas de sono você precisa dormir por dia, segundo seu signo?

Não sou vegetariana. Mas é certo que os vegetarianos e veganos têm razão em vários pontos. Para produzir carne e os produtos derivados de animais, o gasto ambiental é enorme. E, pensando somente na sua saúde, o alto consumo de carne (especialmente a vermelha) é amplamente relacionado ao aumento dos riscos de câncer, especialmente de intestino, e das doenças cardiovasculares.

Então, será de fato que precisamos consumir a quantidade de carne que consumimos?

Uma pessoa com cerca de 70kg que pratica atividade física regular e que trabalhe com atividades que não precise “gastar muita energia”, necessita em torno de 70 a 90g de proteína por dia.



Será que é preciso comer muita carne para chegar a essa quantidade de proteína?

Veja abaixo um exemplo de cardápio em que alcançamos essa recomendação de proteína: 

Café da manhã
1 xícara de leite
1 fatia de pão integral com 1 fatia de queijo branco
1 fruta

Lanche da manhã
1 iogurte desnatado



 Almoço
1 concha de feijão com 4 colheres de sopa de arroz
1 filé de peixe
Salada de folhas verdes escuras, tomate, alface e pepino

Lanche da tarde
6 castanhas do pará
1 fruta

Jantar
1 concha de grão de bico com 4 colheres de sopa de arroz
4 colheres de cogumelo shitake
Salada de folhas escuras, brócolis e couve-flor

É claro que é somente um exemplo, não é uma sugestão vegetariana e muito menos vegana, mas a ideia aqui é mostrar que realmente não precisamos consumir muita carne para atender à nossa necessidade de proteína.



Nesse exemplo, utilizei apenas um filé de peixe e, mesmo assim, se aumentássemos um pouco mais a quantidade de leguminosas (como o grão-de-bico ou feijão), poderíamos tirar o peixe.

A ideia é mostrar que podemos ser mais conscientes com o nosso corpo e com o meio ambiente. Não precisamos comer grandes porções de carne e, além disso, não precisamos gastar muito para comer bem!

carne_crua

No site da Sociedade Brasileira Vegetariana, há a explicação do movimento da “Segunda sem Carne” (www.svb.org.br). Vale a pena dar uma olhadinha, sem preconceitos!



Jamile Lacerda é nutricionista graduada pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP). Fez aprimoramento em Nutrição Clínica no Hospital Sírio Libanês e pós-graduação em Fisiologia do Exercício e em Informática em Saúde, ambos pela UNIFESP. Entre em contato com Jamile Lacerda pelo e-mail: nutri.jamile.sallum.lacerda@gmail.com